28/09/2013 (22:46)

Doação de órgãos dobra em 10 anos

No Dia Nacional da Doação de Órgãos (130927), dados do Ministério da Saúde mostram que aumentou a disposição dos brasileiros em doar. Negativa à doação caiu de 80% em 2003, para 45% em 2012. Em 10 anos, doadores aumentaram 100%. De 6,5 por milhão passaram a 13,5 por milhão de pessoas em 2013. Meta é chegar a 15 doadores por milhão até fim de 2014.

 

 


Dados revelam também queda de 40% na quantidade de pessoas na fila de espera por transplantes nos últimos anos. Em 2008 havia 64.774 pessoas na fila; em 2013, são 38.759. Contribuíram para o avanço, campanhas de incentivo à população e incentivos financeiros do Governo em ampliar a rede habilitada para realizar transplantes.


Número de doadores ainda é baixo entre os mais jovens e os idosos, de acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). Os doadores com menos de 18 anos de idade são 8% e os que tem acima de 65 anos são 7%.


O servidor público Haroldo Rodrigues da Costa, do Distrito Federal, enfrentou o desafio de passar por um transplante de rim em 1997. Ele conta que o novo órgão o devolveu à vida. “Levava uma vida saudável, praticava esportes, e fui surpreendido com uma insuficiência renal. Meus sonhos foram substituídos por horas semanais de hemodiálise. Em 1997, recebi da minha irmã o maior presente que alguém poderia receber, mais que um rim, recebi minha vida”, relatou.


Após o transplante, Haroldo Rodrigues retomou a rotina de trabalho, teve três filhos e resolveu usar o esporte para divulgar a importância de doar órgãos. Ele já conquistou medalhas na Olimpíada Internacional dos Transplantados disputando no tênis e leva mensagem de incentivo à doação na camiseta. “Mostro para as pessoas que estão a espera de um novo órgão que é possível vencer”, diz.


Atualmente, quatro estados (São Paulo, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul) e o Distrito Federal acabaram com a fila de espera para o transplante de córnea. Esse procedimento responde por 60% dos transplantes realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).


Na última quarta-feira (130925), o Ministério da Saúde lançou uma campanha nacional para incentivar a doação de órgãos. A campanha será veiculada em meios de comunicação e tem como protagonista um menino de 7 anos que recebeu transplante de coração ao 7 meses. No Brasil, 90% dos transplantes são feito pelo SUS.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

xsdFZ7