Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Cansaço Crônico, a Síndrome. Veja Como prevenir e Superar.
20-02-2006 00:00:00 (18807 acessos) Síndrome da fadiga crônica existe e pode ser o sinal de uma doença grave. Cuide-se. Consulte o médico.

Repentinamente você descobre que está cansado. Resolve dormir, repousar, fazer coisas diferentes. Mas algum tempo depois continua com os sintomas de canseira e já se passaram dias.

Procura soluções que não aparecem e até vai ao médico, que muitas vezes nem se dá conta do que se trata:

Você está sofrendo da chamada "síndrome da fadiga crônica."

A fadiga crônica nem sempre está relacionada a uma doença. A menopausa, por exemplo, é uma síndrome que tem manifestações de cansaço. A andropausa (menopausa do homem), declínio do hormônio masculino, normalmente começa também por um cansaço.

Nesse estágio a pessoa vai apresentar aumento na região abdominal, crescimento nos índices de mau colesterol e dos triglicerídeos; vindo em seguida perda de massa óssea e muscular.

E assim as pessoas esperam muito sem nem mesmo perceber o que se passa, sem formular diagnóstico. Só quando os sintomas todos aparecem, vão pedir dosagem hormonal num laboratório e constatar que precisariam muito antes, ter feito a reposição de hormônios no organismo. Teriam ganhos diversos se atendessem os avisos dados pelo cansaço.

Causas da Fadiga

Um dos fatores desencadeantes da fadiga crônica, que geralmente aparece na terceira idade, é a SUBNUTRIÇÃO (não é desnutrição). Porém não se trata de um problema de poder aquisitivo, mas de falta de estímulo.

É aquele convite do neto ao avô para irem almoçar juntos ou dos próprios pais serem levados pelos filhos para um evento qualquer, especialmente uma refeição salutar, nutritiva sob todos os pontos de vista.

Como fica o idoso praticamente abandonado, sem receber um convite daqueles que criou com tanto carinho, acaba sem estímulo. E então opta pelo mais fácil: a comida de pacotinho, a de conserva...

É por aí que começa a diminuição dos níveis de vitamina, proteínas e minerais no organismo. Logo está subnutrido e já mergulhado no cansaço que inicialmente é crônico. Em seguida passa a sofrer de algumas doenças bastante importantes, relacionadas à desnutrição. Este é um quadro muito comum.

A segunda causa da fadiga crônica é o EXCESSO DE MEDICAÇÃO, que geralmente não é inferior a 3 modalidades por dia. Esses remédios interferem na absorção dos alimentos. Muitas vezes a pessoa se alimenta, mas devido a ação dos remédios, a absorção não é processada pelo organismo.

Há uma terceira causa da fadiga crônica: é a DEPRESSÃO.
Pacientes já depressivos, perdem o interesse em se alimentar. E assim fazem perda de peso. No caso do jovem depressivo, o resultado é diferente: aumenta o peso.

A depressão não raro se confunde com a tristeza. Já a fadiga, o cansaço, surge sem qualquer explicação razoável. Todo dia a pessoa acorda cansada, apesar de ter passado uma noite de sono adequado, de ter se alimentado bem.

Então no andamento da síndrome, aparece o desânimo, a apatia que vai se prolongar por vários meses. Então há neste ponto as noites mal dormidas e a presença de distúrbios de memória. Tardiamente já, dá um estalo e o paciente procura pelos exames até chegar ao diagnóstico.

Não é Normal na Idade

Um alerta dos médicos. O cansaço não é normal em qualquer pessoa. Normal é a pessoa da terceira idade ter diminuída a capacidade de executar tarefas que exigem resistência. Porém isso acontece lentamente. E o corpo vai aos poucos se adaptando a isso.

No caso da síndrome da fadiga crônica, há um fator agudo. Há mesmo uma doença que está agindo e provocando o cansaço. Algo é anormal.



Relacionado a Câncer

O cansaço crônico desproporcional, muitas vezes está relacionado a neoplasias (cânceres). Por exemplo: há um tumor no intestino que causa sangramento e evolui bastante lento. Para se descobrir essa anormalidade precocemente, só fazendo exames de fezes para ver se há sangue oculto.

Ainda no decorrer da evolução da doença, processa-se uma anemia no organismo. O problema vai ficar aparente só quando começar aparecer a hemorragia digestiva.

Daí a recomendação para que se faça o exame de hemograma rotineiramente. Assim o perigo da doença pode ser superado antes que apareça para matar.

Sinais de Alerta

Muitas vezes o idoso se apresenta ao médico afetado por depressão mascarada, difícil de ser conhecida. Daí a recomendação dos mais experientes para que o médico procure manter a conversa durante o máximo de tempo que puder.

Normalmente esses pacientes apresentam a ANEDOMIA, que é a perda pelos prazeres da vida. Por exemplo: cuidar do jardim que era um prazer antes, já não interessa, apesar de estar olhando aquele abandono todo. Ou o colecionador de carros que sentia emoção ao mostrar e cuidar dos autos; a perda do gosto por um determinado jogo que praticava.

Outro sinal é aquela pessoa que vê o colesterol subindo a cada exame laboratorial que realiza. A cada consulta aumenta de peso 3 ou 4 quilos e até mais e, mostra também problemas de tireóide.

Ora, quem está são não perde a vontade de fazer as coisas e nem a energia! Hoje subestima-se muito a capacidade do idoso que é colocado como quem tem total declínio das funções.

É bom guardar bem isto: todo o paciente, seja qual for a idade, pode recuperar plenamente as funções vitais.

Não se pode confundir a doença com o envelhecimento que é normal diante do avanço da idade. Por exemplo: cabelos brancos, menopausa, climatério. Já não é normal a osteoporose, que passa a ser senilidade. Também não é normal a perda de massa muscular em excesso. Porém o que pode ser recuperado não é senilidade, mas senescência.

Como recuperar

A recuperação deve ser acompanhada, orientada e segue 3 pontos:

I
Não é levantando peso na academia, como fazem os jovens. São necessários exercícios de reabilitação em aparelhos adequados à terceira idade.

II
Quando se realiza exercícios em aparelhos adequados à idade, é o procedimento mais completo e seguro. Uma pessoa com 75 anos tem muito mais possibilidade de se lesionar praticamente basquete, futebol ou voleibol, do que um jovem, porque não possui mais controles tão efetivos.

III
É o exercício que melhor recupera a capacidade funcional. Você pode nadar, praticar o esporte que quiser, mas isso não vai melhorar a tua força muscular e flexibilidade, juntos.Tem que realizar exercícios adequados a um e outro objetivo.

E lembre-se que quanto mais demorar a contar para o médico os sintomas de fadiga, mais poderá estar comprometendo o próprio organismo e até selando a própria existência.





VERSÃO EM ESPANHOL


Cansancio Crónico, el Síndrome

Repentinamente usted descubre que está cansado. Resuelve dormir, reposar, hacer cosas diferentes. Pero algún tiempo después continúa con los síntomas de canseira y ya se pasaron días. Busca soluciones que no aparecen y hasta va al médico, que muchas veces ni se da cuenta de lo que se trata:

Está sufriendo de la llamada "síndrome de la fatiga crónica."

La fatiga crónica ni siempre está relacionada a una enfermedad. La menopausia, por ejemplo, es un síndrome que tiene manifestaciones de cansancio. A andropausa (menopausia del hombre), declinación de la hormona masculina, normalmente comienza también por un cansancio.

En ese cursillo la persona va a presentar aumento en la región abdominal, crecimiento en los índices de malo colesterol y de los triglicerídeos; venido enseguida pérdida de masa huesosa y muscular.

Y así las personas esperan mucho sin ni aun percibir lo que se pasa, sin formular diagnóstico. Solo cuando los síntomas todos aparecen, vao pedir dosagem hormonal en un laboratorio y constatar que necesitaría muy antes, haber hecho la reposición de hormonas en el organismo. Tendrían ganancias diverso si atendiesen las advertencias dadas por el cansancio.

Causas de la Fatiga

Un de los factores desencadeantes de la fatiga crónica, que generalmente aparece en la tercera edad, es a SUBNUTRIÇÃO (no es desnutrición). Sin embargo no si trata de un problema de poder adquisitivo, pero de falta de estímulo.

Es aquella invitación del nieto al abuelo para airen almorzar juntos o de los propios padres ser llevados por los hijos para un evento cualquiera, especialmente una comida salutar, nutritiva bajo todos los puntos de vista.

Como se queda el de edad prácticamente abandonado, sin recibir una invitación de aquéllos que creó con tanto cariño, acaba sin estímulo. Y entonces opta por lo más fácil: la comida de pacotinho, a de conserva...

Es por ahí que comienza la disminución de los niveles de vitamina, proteínas y minerales en el organismo. Luego está subnutrido y ya buceado en el cansancio que inicialmente es crónico. Enseguida pasa a sufrir de algunas enfermedades bastantes importantes, relacionadas a la desnutrición. Éste es un cuadro muy común.

La segunda causa de la fatiga crónica es el EXCESO DE MEDICACIÓN, que generalmente no es inferior a 3 modalidades por día. Esas medicinas interfieren en la absorción de los alimentos. Muchas veces la persona se alimenta, pero debido a que acción de las medicinas, la absorción no es procesada por el organismo.

Hay una tercera causa de la fatiga crónica: es la DEPRESIÓN.
Pacientes ya depresivos, pierden el interés en si alimentar. Y así hacen pérdida de peso. En el caso del joven depresivo, el resultado es diferente: aumenta el peso.

La depresión no raro se aturulla con la tristeza. Ya la fatiga, el cansancio, surge sin cualquier explicación razonable. Todo día la persona acuerda cansado, a pesar de haber pasado una noche de sueño adecuado, de se haber alimentado bien.

Entonces en la andadura del síndrome, aparece el desánimo, la apatía que va a si prolongar por varios meses. Entonces hay en este punto las noches mal dormidas y la presencia de disturbios de memoria. Tardíamente ya, da una crepitación y el paciente busca por los exámenes hasta llegar al diagnóstico.

No es Normal en la Edad

Un alerta del médico. El cansancio no es normal en quienquiera. Normal es la persona de la tercera edad haber apocada la capacidad de ejecutar tareas que exigen resistencia. Sin embargo eso acontece lentamente. Y el cuerpo va a los pocos si adaptando a eso.

En el caso del síndrome de la fatiga crónica, hay un factor agudo. Hay mismo una enfermedad que está actuando y provocando el cansancio. Algo es anormal.
Relacionado a Cáncer

El cansancio crónico desproporcional, muchas veces está relacionado a neoplasias (cánceres). Por ejemplo: hay un tumor en el intestino que causa sangramento y evoluciona bastante lento. Para se descubrir esa anormalidad precocemente, solo haciendo exámenes de fezes para ver se hay sangre ocultada.

Aún en el decorrer de la evolución de la enfermedad, se procesa una anemia en el organismo. El problema va a se quedar aparente solo cuando comience aparecer la hemorragia digestiva.

De allí la recomendación para que se haga el examen de hemograma rutinariamente. Así el peligro de la enfermedad puede ser superado antes que aparezca para matar.

Señales de Alerta

Muchas veces el de edad se presenta al médico afectado por depresión soberbia, difícil de ser conocida. De allí la recomendación de los más diestras para que el médico busque mantener a conversa durante el máximo de tiempo que pueda.

Normalmente esos pacientes presentan a ANEDOMIA, que es la pérdida por los placeres de la vida. Por ejemplo: cuidar del jardín que era un placer antes, ya no interesa, a pesar de estar mirando aquel abandono todo. O el coleccionador de coches que sentía emoción al mostrar y cuidar de los autos.; la pérdida del gusto por un determinado juego que practicaba.

Otra señal es aquella persona que ve el colesterol ascendiendo a cada examen laboratorial que realiza. A cada consulta aumenta de peso 3 ó 4 quilos y hasta más y, muestra también problemas de tiroides.

¡Ora, quién esté sano no pierde la voluntad de hacer las cosas y ni la energía! Hoy se subestima mucho la capacidad del de edad que es colocado como quien tenga total declinación de las funciones.

Es bueno guardar bien esto: todo el paciente, sea cual sea la edad, puede recobrar plenamente las funciones vitales.

No se puede aturullar la enfermedad con el añejamiento que es normal delante del avance de la edad. Por ejemplo: cabellos blancos, menopausia, climaterio. Ya no es normal a osteoporose, que pasa a ser senilidad. También no es normal la pérdida de masa muscular en exceso. Sin embargo lo que puede ser recobrado no es senilidad, pero senescência.

Como recobrar

La recuperación debe ser acompañada, orientada y sigue 3 puntos:

I
No es levantando peso en la academia, como hacen los jóvenes. Son necesarios ejercicios de rehabilitación en aparatos adecuados a la tercera edad.

II
Cuando se realiza ejercicios en aparatos adecuados a la edad, es el procedimiento más completo y seguro. Una persona con 75 años tiene mucho más posibilidad de se lesionar prácticamente baloncesto, fútbol o voleibol, de lo que un joven, porque no posee más controles tan efectivos.

III
Es el ejercicio que mejor recobra la capacidad funcional. Puede nadar, practicar el deporte que quiera, pero eso no va a mejorar tu fuerza muscular y flexibilidad, juntos.Tem que realizar ejercicios adecuados a uno y otro objetivo.

Y se recuerde que cuanto más demorar a contar para el médico los síntomas de fatiga, más podrá estar comprometiendo el propio organismo y hasta sellando la propia existencia.
 

 4 Comentários para esta dica

  1. author

    Tenho depressão, tomo quetiapina, bup,clonazepan e cloridato de venlafaxina pela manhã, a noite só não tomo o bup e o venfalexina,mas acrescenta a limotargina.Vivo cansada,com dificuldade de andar,sem equilíbrio ,quando estou andando se eu olhar para o lado ou para trás. Será reação de algum remédio, ou estou tomando remédio demais. Por favor me ajude.

  2. author

    bom dia, tenho 64 anos somente,sinto um cansaço imenso todos os dias, e, ao me levantar ela manhã, eh como se não tivesse dormido nada. o dia todo fico muito mal, cansada e com canseira nos ossos e nas ernas, onde estão surgindo muitos vasos e algumas varizes estouradas. fiz exames de sangue e urina, não surgindo nenhuma doença, graças a Deus. ja tive sindrome do anico e me tratei durante 9 anos, recebendo alta do medico ha anos. semre trabalhei fora e em casa, ois sou arrimo de familia. faço um tratamento com calcio e magnesio, e me alimento com muitas frutas, carne, legumes, cereais, tudo, enfim, a que tenho direito, mas continuo trabalhando com muita fadiga. necessito de ajuda e esclarecimentos, não consigo bons resultados nas minhas tarefas e me incomodo em imaginar a vida que venho levando, com dores nos ossos e cansaço constante. agradeço se tiverem uma orientação.

  3. author

    Olá! Pela primeira vez vejo algum texto em que respeita que os males não são específicos da terceira idade e deve-se procurar recursos. Muito bem. Só fiquei curiosa em saber o autor da matéria. É possível? Obrigada, maria Lúcia

  4. author

    Boa noite, preciso de ajuda para minha mãe,Maria Aparecida Ianni,não sei mais que profissional procurar, ela tem um cansaço físico, emocional fora do normal,tem depressão,teve linfoma nos pulmões,fez tratamento por 2 anos, mas está estacionado,no momento a dra.a liberou,até o final do ano, está desistindo nada interessa para ela, está desistindo parece,tem tbm apneia, mas usa aparelhino qse todas as noites, mesmo com esse quadro clínico complexo,gostaria de saber que médico,procurar, toma efexor 150 mg,à 4 anos, mas nenhuma mudança!!!! Precisamos de uma luz, por favor para que ela tenha qualidade de vida, apesar de ter 82 anos, será que é um milagre que precisamos? Obrigada.


 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

GBwLf