Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Anúncios de novos coronavírus já afetam retomada do turismo no mundo

 

Luta pelo turismo sadio: robo na Suica, usa luz ultravioleta para desinfetar aeronaves.
30-11-2021 14:33:35 (125 acessos)
Esses novos anúncios de infecção pelo coronavírus em quase todos os países africanos e centros desenvolvidos como Alemanha, Reino Unido e maior parte da Europa, já começam afetar os planos de retomada do turismo. Agora mesmo a Organização Mundial do Turismo (UNWTO) afirma que 1 em cada 5 destinos continua a ter as fronteiras completamente fechadas. Organização mostra que "98% de todos os destinos têm algum tipo de restrição de viagem em vigor." É uma indicação entristecedora.

Relatório de Restrições de Viagem da UNWTOconcluído agora (211130) revela que 46 destinos (21% de todos os destinos em todo o mundo) atualmente têm as fronteiras completamente fechadas para turistas. Destes, 26 tiveram pararam atividades desde final de abril de 2020. Outros 55 (25% de todos os destinos globais) continuam parcialmente fechadas ao turismo internacional.

A Ásia e o Pacífico continuam sendo a região com mais restrições, com 65% de todos os destinos completamente fechados. Em comparação, a Europa é a região global mais aberta aos turistas internacionais (7% das fronteiras completamente fechadas), seguida pela África (9%), Américas (10%) e Oriente Médio (15%).

Para se ter ideia dos desafios do momento,112 destinos (52%) exigem que turistas internacionais apresentem um teste de PCR ou antígeno na chegada. Hoje (211130) procedentes de países da África não podem entrar na Europa e no Brasil, por causa de uma "variante" do coronavírus. 

A pesquisa também mostra como os destinos estão se abrindo para turistas

internacionais vacinados: 85 destinos (39% dos destinos do mundo) aliviaram 

restrições para turistas internacionais totalmente vacinados, enquanto 20 destinos (9%)

tornaram obrigatória uma vacinação COVID-19 completa para entrar em um

destino para fins turísticos. No entanto, apenas quatro destinos levantaram

completamente todas as restrições relacionadas ao COVID-19

(Colômbia, Costa Rica, República Dominicana e México).

Zurab Pololikashvili, secretário-geral da UNWTO, diz: "A flexibilização segura ou o levantamento das restrições às viagens são essenciais para o reinício do turismo e o retorno dos benefícios sociais e econômicos que o setor oferece. A tendência para os destinos que adotam abordagens baseadas em evidências para restrições, reflete a natureza em evolução da pandemia. Contudo também ajudará a restaurar a confiança nas viagens, ajudando a manter os turistas e os trabalhadores do turismo seguros."

Como nas edições anteriores da pesquisa UNWTO Travel Restrictions Report, este último relatório mostra que permanecem as diferenças regionais em relação às restrições de viagem.

Os desafios em curso colocados pela pandemia enfatizam ainda mais a importância das autoridades nacionais garantirem que os procedimentos e requisitos de imigração sejam fornecidos em tempo hábil, confiável e consistente em todos os sistemas e plataformas de informação, para manter a confiança e a confiança e facilitar ainda mais a mobilidade internacional.

 

Fonte: UNWTO
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

QpjLt