Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Veja quem são as ganhadoras do prêmio Mulheres na Ciência


26-04-2024 12:08:19
(266 acessos)
 
Ethel Leonor Noia Maciel, secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde; Lair Guerra Macedo Rodrigues, falecida em 2024, renomada biomédica e pioneira na luta contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e a Aids no Brasil; e, Nara Martini Bigolin: cientista da computação e filósofa, coordenadora do Movimento Meninas Olímpicas do Brasil e de diversos torneios femininos na área de exatas, essas são as ganhadoras do prêmio Mulheres na Ciência de 2024.

 


Anúncio feito pela Câmara dos Deputados indica que o prêmio Mulheres na Ciência Amélia Império Hamburger, será entregue dia 15 de maio, às 16 horas, no Salão Nobre. 

Escolhidas deste ano:

  • Ethel Leonor Noia Maciel: secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde.

Considerada uma das principais personalidades científicas brasileiras na atualidade, destacou-se nos estudos e pesquisas da Covid-19, período em que criou o Comitê Operativo de Emergência na  Universidade Federal do Espírito Santo.

  • Lair Guerra Macedo Rodrigues (In memoriam) - foto Fiocruz: falecida em 2024, foi uma renomada biomédica e pioneira na luta contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e a Aids no Brasil.

É considerada uma das pessoas mais importantes do mundo na luta contra a Aids.  Seu legado inclui a implementação e distribuição pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do "coquetel" contra a Aids, que influenciou a resposta global à doença.

  • Nara Martini Bigolin: cientista da computação e filósofa, coordenadora do Movimento Meninas Olímpicas do Brasil e de diversos torneios femininos na área de exatas.

Atua como docente e pesquisadora há mais de 30 anos em várias universidades da França e do Brasil.

Sobre o prêmio


Criado em 2021, o prêmio é concedido a três cientistas que tenham se destacado por suas contribuições para a pesquisa nas áreas de ciências exatas, ciências naturais e ciências humanas.

A premiação, que consiste na concessão de diploma de menção honrosa, é o reconhecimento da excelência da participação feminina na solução dos grandes desafios da humanidade e um estímulo à capacitação de mais mulheres cientistas.

Homenagem
O nome dado ao prêmio é uma homenagem a Amélia Império Hamburger (1932-2011), física, professora, pesquisadora e divulgadora científica brasileira. Graduada pela então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, Amélia concluiu em 1960 o mestrado na Universidade de Pittsburgh (EUA) e foi coautora de artigo científico publicado no primeiro número da revista Physical Review Letters, de 1958. Além de outras conquistas, participou da criação da Sociedade Brasileira de Física.

 

 

Fonte: Agência Câmara de Notícias
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

hKrjc