Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Gramado não tem hotéis fechados e espera turistas em uma semana

Gramado não tem hotéis fechados e espera turistas em uma semana
[foto] - Gramado espera turistas dentro de uma semana e Corpus Christi. Foto Prefeitura de Gramado, Bruno Stoltz
24-05-2024 18:02:33 (327 acessos)
Um engano estatístico, "figura de linguagem" foi como o secretário de turismo Reginaldo Bertolucci Reginato corrigiu o prefeito Nestor Tissot que na véspera indicou um quadro ruim da região, como 500 hotéis fechados em Gramado por causa dos castigos do clima. Mostrou que o destino de turismo na Serra Gaúcha está apto a receber os turistas de inverno já no próximo final de semana e feriado de Corpus Christi.

 


Avalia que 10% dos hotés podem estar fechados nestes dias. Avaliação é do Sindicato da Hotelaria, Restaurantes, Bares, Parques, Museus e Similares da Região das Hortênsias. Isso significa 20 dos mais de 200 meios de hospedagem existentes, segundo a análise do Secretário.

Gramado tem 216 meios de hospedagens registrados no Observatório Turístico da cidade. São 227 restaurantes e 85 lanchonetes. Em 2023, o município recebeu mais de 8 milhões de visitantes. 

A fala do Prefeito deu uma onda de cancelamentos e vai operar prejuízos continuados até chegar o bom tempo.

 

Gramado está com a economia parada: 500 hotéis fechados

240523 - 9:00 horas

 

Está com a economia paralisada, a localidade de Gramado, principal destino de  turismo do Rio Grande do Sul e um dos maiores do Brasil. Dizem os empresários que tudo está fechado. Nestor Tissot, o prefeito encontrou-se com o governador e pediu socorro para que seja fornecido material destinado à reconstrução. Falou que os terrenos continuam deslizando nas encostas e que espera ajuda para colocar os meios de  turismo e hotelaria em funcionamento na estação principal que é o inverno. 

A economia da Serra Gaúcha vive um colapso com os efeitos das chuvas que também causaram diversos danos, especialmente por causa dos deslizamentos de terra, informou o Prefeito. "O estrago de Gramado foi muito grande. Temos, depois de três dias de sol, o solo ainda se movimenta. Estamos tendo ainda deslizamentos. Temos quase 140 pontos, monitorados diariamente, ou mais de uma vez por dia, porque [o solo] ainda se movimenta."

Dona da maior infraestrutura hoteleira do estado, Gramado amarga a paralisia na principal fonte de renda. "Estamos com 300 hotéis fechados, 250 restaurantes fechados, a economia toda fechada." Foi o relato ao Governador.

Na região encointram-se desabrigadas mais de 1000 pessoas. Todas precisam de atendimento com mateerial de reconstrução e víveres. Contudo os serviçõs de saúde e educação, continuam funcionando.

"A grande maioria não poderá mais voltar, são vários bairros destruídos, ruas destruídas. Muitas casas não poderão mais ser reconstruídas nesses locais. Precisamos de áreas desapropriadas para reconstruir, temos toda a reconstrução."

Urgente reabrir Aeroporto 

Durante a reunião com o governador e demais gestores municipais, o prefeito de Gramado demonstrou preocupação com o prolongado fechamento do Aeroporto Salgado Filho, que segue alagado e não tem prazo para reabrir. Pediu esforço para retomar as rotas aéreas em Porto Alegre - via Base Aérea de Canoas - e voos por Caxias do Sul, cidade mais próxima, para garantir a retomada do fluxo de turistas, especialmente no período de inverno, que é alta temporada na região.

 

 

Fonte: Agência Governo do RS
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

qzvXT