Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Indústria brasileira cresce 18% em fevereiro e espera mais em 2021

 

Producao de maquinas e equipamentos cresce 18% e espera 13% no ano. Foto CNI, Jose Paulo Lacerda.
31-03-2021 17:26:36 (597 acessos)
Com receita de R$ 13,8 bilhões, a indústria de máquinas e equipamentos registrou crescimento de 18% em fevereiro em comparação com o mesmo mês de 2020. Isso é o que informa o balanço divulgado (210331) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ). Nos primeiros dois meses de 2021 a alta ficou em 27,4% em relação ao primeiro bimestre do ano passado. Apesar de otimista o número não representa equilíbrio, pois está 22% abaixo do que era a média entre 2010 e 2013.

 

José Velloso, presidente executivo da Associação, disse que a indústria de máquinas tem apresentado uma tendência constante de crescimento desde abril de 2020. “Alguns meses crescendo mais, outros menos, mas sempre crescendo”, destacou durante a apresentação dos dados.

Velloso pondera, no entanto, que essa expansão acontece a partir de um patamar baixo. “Nós ainda estamos 22% abaixo do que era a média de 2010 a 2013”, compara. “Nos últimos cinco anos a taxa de investimento no Brasil é muito pequena”, acrescenta.

Espera mais no ano

Para 2021, a previsão da Associação é de que o setor de bens de capital registre uma alta de 13%. Esse crescimento deve ser puxado, de acordo com o presidente executivo da Abimaq, por setores que têm apresentado grande atividade nos últimos meses. “Você tem setores de infraestrutura que estão indo bem, especialmente construção de estradas”, exemplificou.

Entre os setores que estão aquecidos, Velloso também citou o de saneamento e energia. “O marco do saneamento é recente e a gente tem um otimismo muito grande no setor de saneamento”, acrescentou em referência a nova legislação que regulamenta os serviços de água e esgoto, abrindo mais espaço para iniciativa privada, aprovada no ano passado.

Exportação e emprego

As exportações de máquinas tiveram queda de 24,3% em fevereiro em comparação com o mesmo mês de 2020, totalizando US$ 599,5 milhões. Para o presidente executivo da Abimaq, as vendas para o exterior estão prejudicadas pelo desarranjo provocado pela pandemia, que reduziu as rotas de comércio e tem dificultado até a distribuição de contêineres.

O número de postos de trabalho na indústria de bens de capital cresceu 10,6% em fevereiro em relação ao mesmo mês do ano passado, com 337,7 mil pessoas empregadas.

 

Fonte: CNI, Agência Brasil
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

7XwsZ