Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

José, o coletor de sementes ajuda preservar espécies nativas

 

José o coletor de sementes, há 35 anos ajuda salvar espécies nativas. Foto SEDEST, Alessandro Vieira
30-03-2022 12:52:09 (187 acessos)
Subir na altura de até 50 metros para coletar sementes de espécies nativas da floresta brasileira, é uma tarefa comum para o senhor José Vieira de Deus. faz isso há 35 anos e por isso recebeu destaques no Paraná. "Tenho o maior orgulho de chegar até aqui sendo homenageado neste momento." Nascido em Bocaiúva do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, não aceita parar, agora que está se aposentando. Esse é um problema para a Secretaria de Desenvolvimento Social e Instituto Água e Terra (IAT).

 

Autoridades dizem que estudam como fazer a substituição de um trabalhador tão especializado e técnico. Pioneiro na coloeta, não tem idéia de números. Devem ter sido milhares de espécies como pinheiro, pitanga, araçá, imbuia. Sementes são encaminhadas para beneficiamento nos laboratórios, até virarem as mudas para distribuição final.

A produção de mudas, em todas as fases do processo, conta com uma equipe especializada nos viveiros florestais e laboratórios. Trabalho tem outros coletores festejados agora, como Antonio Zaqui (do escritório do IAT em Campo Mourão) aposentado em 2016; Maria de Lurdes Bielick, viveirista do Escritório Regional em União da Vitória; e, Izaur de Oliveira homenageado por coordenar o viveiro florestal de Ponta Grossa durante 26 anos.

Governo está lançando um aplicativo,

preparado pelo IAT, para dar ênfase a um programa de distribuição de mudas de espécies nativas. 

Aplicativo Paraná Mais Verde quer facilitar e agilizar o acesso da população às mudas produzidas pelos viveiros do Estado. Pelo app é possível solicitar mudas nativas, identificar plantas e conhecer as espécies nativas produzidas pelo IAT. Garante interatividade com os paranaenses, pois é possível postar as fotos dos plantios. É gratuito e poderá ser baixado, em breve, nas lojas Google Play e Apple Store, mas já pode ser acessado por 

este link

Criado pelo Instituto Água e Terra, em parceria com a Celepar, o aplicativo foi lançado em evento no viveiro florestal do IAT no Guatupê, em São José dos Pinhais. No encontro houve também plantio de mudas nativas. A nova ferramenta está alinhada ao Plano de Governo de transformação digital para facilitar o acesso da população aos serviços do Estado. Assim, qualquer cidadão pode solicitar pelo app até 100 mudas por ano e ter o pedido aprovado automaticamente. Nos casos acima de 100 mudas, haverá análise técnica para validação (Portaria IAT nº 386/2020).

IAT possui 19 viveiros e 2 laboratórios de sementes que produzem cerca de 3 milhões de mudas ao ano, de 100 espécies diferentes, inclusive as ameaçadas de extinção, como peroba-rosa, araucária e imbuia. Instituto firmou o primeiro Protocolo de Intenções para a ação “Apoie um Viveiro”, criada para receber doação de bens, insumos ou serviços que atendam às necessidades dos laboratórios de sementes e viveiros de produção de mudas nativas.

Para o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, o primeiro passo para conservar e preservar o meio ambiente é o ato de plantar árvores nativas.

“Criamos um conceito no Paraná. Quem nos oferece a perna e o braço para plantarmos é a sociedade, que já percebeu a importância desse ato.”

Desde 2019, mais de 5,5 milhões de mudas foram distribuídas pelo órgão ambiental.

Plantadas, elas representam o reflorestamento de uma área equivalente a 3,3 mil

campos de futebol (3,3 mil hectares). Uma das ações previstas no Programa Paraná

Mais Verde é o plantio de mudas em datas comemorativas, como na terça-feira (22039),

Dia Mundial da Água. Até o final do ano, estão previstos plantios de mais 1 milhão de mudas nas datas.

A criação do aplicativo do Programa Paraná Mais Verde faz parte do processo de transformação digital do órgão ambiental do Estado para envolver toda a comunidade paranaense no reflorestamento ambiental. “A construção de soluções no IAT tem sido uma constante nesses últimos três anos.” Explicação do diretor-presidente do Instituto, Everton Souza.

Disse que a incorporação do Instituto na SEDEST levantou compromissos com a sociedade e os funcionários, sendo um deles a transformação digital. “Era necessário evoluir nos processos, aumentar a velocidade e darmos respostas para os paranaenses em relação ao funcionamento do Instituto, além de proporcionar para a nossa equipe técnica melhores alternativas de respostas e soluções.”

Melhoria da gestão ambiental relacionada à restauração florestal é um dos processos incluídos no âmbito do i9 Ambiental (Inovação Ambiental do Paraná), programa desenvolvido pelo IAT para modernizar e unificar dados a fim de agilizar processos relacionados à gestão ambiental, de recursos hídricos e territoriais.

“A intenção é cada vez mais plantarmos e semearmos a restauração ecológica e florestal do Paraná e temos derrubado o discurso de que o Estado não atua na conservação e na preservação. O Governo do Estado mostra que o Paraná volta a ser protagonista na conservação ambiental”, afirmou o diretor de Políticas Ambientais da Sedest, Rafael Andreguetto.

No módulo “Identifique sua espécie” o usuário terá acesso ao projeto “Detetives da Natureza do Paraná”, do Inaturalist, que permite compartilhar imagens da planta encontrada e descobrir mais sobre a espécie.

Por mais viveiros florestais

Ação Apoie um Viveiro também integra o Programa Paraná Mais Verde e busca fortalecer a produção de espécies nativas e as ameaçadas de extinção, além de promover a educação ambiental e melhorias de infraestrutura e manutenção dos viveiros estaduais.

Foi criada para receber doação de bens, insumos ou serviços que atendam às necessidades dos laboratórios de sementes e viveiros de produção de mudas nativas. A doação, conforme Chamamento Público nº 01/2022, pode ser feita por pessoas físicas e jurídicas de direito privado, nacionais ou estrangeiras. O Edital de Chamamento Público está aberto para apresentação de propostas até o dia 14 de outubro de 2022. As atividades propostas no plano de trabalho poderão ser executadas pelo apoiador ou através de contratação.

IAT firmou (220329) o primeiro “Protocolo de Intenções” com a Coopertradição, Cooperativa sediada em Pato Branco, no Sudoeste do Estado, que se torna a primeira instituição interessada em apoiar os viveiros. Atualmente, são mais de 1.870 associados à Cooperativa.

 

Fonte: SEDEST, Assessoria de Imprensa, Daniele Iachcen
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

rgcTX