Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Brasil tem festa de São João durante 72 dias

Brasil tem festa de São João durante 72 dias
[foto] - Festa de São João na Bahia. Foto Governo da Bahia, Joá Souza

13-06-2024 21:38:26
(455 acessos)
 
Muita comida, quentão e bebidas especiais; bandeirinhas, balões, fogueiras, trajes coloridos, cantorias e forró, uma espécie de hino dos frequentadores da temporada de festa junina; são as marcas registradas de um tempo que dura mais de 70 dias. "Arraiás" estão abertos como s fossem o carnaval dos povos do nordeste, praticados por quase todo o Brasil. Dizem que a cidade de Caruaru, no agreste do Estado de Pernambuco, bem ao norte, se torna a capital dos festejos de São João

 


Festa junina não tem dia e nem hora para acabar. É um bom produto de turismo, algo que Pedro Augusto, o secretário de Caruaru, espera render 4 milhões de turistas e gasnhos de R$ 700 milhões. 

E esses eventos se repetem em quase todo o País. Há uma das maiores juninas e famosa, também na cidade de Campina Grande, Estado da Paraíba.

Todo esse movimento de Caruaru, já começou no São João na Roça, já no mês de abril. A rede hoteleira está com quase 100% de ocupação e o comércio também comemora a procura por roupas, adereços e sapatos típicos das festas juninas. Nos restaurantes há um diuturno comemorar com os ganhos e a oferta d e uma gastronomia diferente, marcando o gosto da região norte do País.

Compositores ganham

Músicos comemoram o acordo entre a Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru e o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD). Autores de músicas tocadas nas festas, serão remunerados.

“A lei é clara. Se você tem um evento em um estado, em uma cidade, em uma praça, da mesma forma que você paga a luz, o palco, a decoração, o compositor também precisa receber. Se você tem um evento dessa magnitude, e ele não recebe agora, não receberá no ano que vem.” Isto é o que garante o superintendente do Ecad, Isabel Amorim.

Além das prefeituras, o ECAD tem feito uma campanha de conscientização junto aos patrocinadores, para que exijam o pagamento aos compositores nos eventos financiados por suas empresas.

De acordo com o ECAD, em 2023, foram arrecadados e distribuídos R$ 13 milhões para compositores, somente por veiculação de canções em festas juninas. 

Estas são as festas juninas que estão em evidência na programação da TV Brasil:

Quinta-feira, 13 de junho, a partir das 23h

Salvador/TVE Bahia – Adelmário Coelho e Maiara e Maraísa

Sexta-feira, 14 de junho, a partir das 23h

Salvador/TVE Bahia - É o Tchan, Durval Lellis, Nadson O Ferinha e Solange Almeida

Sábado, 15 de junho, a partir das 23h

Caruaru (PE)/PREF TV - Iguinho e Lulinha, Henry Freitas e Ivete Sangalo 

Domingo, 16 de junho, a partir das 22h  

Caruaru (PE)/PREF TV - Raphaela Santos, Simone Mendes e Solange Almeida

 

Canjica, munguzá, pé-de-moleque:

conheça a origem das comidas juninas

Agência Brasil

Pratos típicos retratam mistura de culturas no Brasil

Canjica, munguzá, pé-de-moleque e pamonha. As comidas típicas são uma das principais atrações dos festejos juninos. Você sabe como surgiram esses quitutes?

A diversidade de pratos e suas várias maneiras de preparo carregam consigo um pouco da história do Brasil, da miscigenação das culturas indígena, africana e europeia.

Alguns dos principais ingredientes das receitas são o milho, o amendoim, o arroz, a abóbora e a mandioca.

O historiador Rafael Gonçalves explica que esses alimentos não foram escolhidos à toa.

“A festa junina tem essa origem europeia e foi transplantada para o Brasil pelos portugueses ainda durante o período colonial, mas tem aqui uma grande aderência, principalmente no caso do milho, né? Interessante a gente pensar que a safra dele, a colheita, principalmente no Nordeste, que era o centro do Brasil colonial, e por isso vai ter uma influência muito grande dessa cultura portuguesa, dessa cultura europeia, ele era colhido justamente em junho, o tempo de São João”, disse em entrevista à Rádio Nacional.

A tradição das comidas de milho, além da culinária colonial, também tem ligação com os povos originários da América, que ajudaram não só a popularizar o cultivo, mas também as formas de beneficiamento. O Brasil é hoje um dos maiores produtores de milho do mundo.

A abundância do grão se reflete na variedade de receitas durante os festejos de junho. Receitas essas que, ao longo dos séculos, e dependendo da região do Brasil, foram ganhando novos ingredientes, outros nomes e diferentes maneiras de serem produzidas.

Regina Tchelly, empreendedora social e fundadora do projeto Favela Orgânica, no Morro da Babilônia e Chapéu Mangueira, na zona sul do Rio de Janeiro, conta que a variedade de pratos produzidos nos arraiás reflete a acolhida de pessoas vindas de várias partes do Brasil. Segundo ela, há uma união da tradição e inovação na cozinha que celebra os santos juninos.

"O Brasil inteiro tá aqui, né? Mineiro, tem bastante comida mineira. Tem muito baião de dois, que é do Nordeste. No mês junino aqui, tem muito cuscuz doce, que é uma tradição aqui do Rio de Janeiro, que eu não conhecia. Tem muito bolo de milho. Estou também percebendo que cada vez mais, com o alimento mais caro, as pessoas estão aprendendo a aproveitar melhor os alimentos", relata.

Roteiro Gastronômico

Em Salvador, o público poderá aproveitar o mês de junho com um roteiro gastronômico. No centro histórico, 49 bares, restaurantes e lanchonetes estão oferecendo pratos, sobremesas e drinks inspirados nas comidas afetivas juninas, a preços acessíveis.

A iniciativa partiu de empreendedores do setor como forma de resgatar as tradições de São João.

“Nós nos unimos com a intenção de criar um São João diferente no centro histórico de Salvador, um São João que traga a tradição e as raízes dos festejos juninos, e não poderíamos deixar de fora a comida. Esses pratos e sabores têm como objetivo trabalhar essa memória afetiva que temos”, disse a diretora da associação do Centro Histórico Empreendedor, Simone Carrera.

 

 

Fonte: Rádio Nacional e TV Brasil
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

2jBm6