Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Volkswagen fecha 4 fábricas no Brasil por 15 dias: pandemia

 

Volkswagen fecha 15 dias fabricas de Taubate, Sao Bernardo, Sao Carlos, Sao Jose dos Pinhais, Parana
19-03-2021 21:58:43 (606 acessos)
“Com o agravamento do número de casos da pandemia e o aumento da taxa de ocupação dos leitos de UTI nos estados brasileiros, a empresa adota esta medida a fim de preservar a saúde de seus empregados e familiares. Nas fábricas, só serão mantidas atividades essenciais. Os empregados da área administrativa atuarão em trabalho remoto. A medida foi tomada em conjunto com os Sindicatos locais.” Este é o comunicado da Volkswagen do Brasil, para fechar 4 fábricas por 11 dias.

 

Montadoras que interrompem a produção devido à infecção pelo coronavírus e a falta de leitos para internamentos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), estão em São Bernardo do Campo (SP), Taubaté (SP), São Carlos (SP) e São José dos Pinhais (PR). Período de fechamento da produção de automóveis será até o dia 4 de abril de 2021. Funcionários da área administrativa trabalharão em regime de home office e nas indústrias seguirão aqueles que atuam em atividades essenciais de manutenção.

Contaminações pela infecção do coronavírus já superam 11,8 milhões de brasileiros e as vítimas são próximas de 300 mil.

A empresa que tem sede na Alemanha tem aproximadamente 15 mil funcionários, mas vem desde 2020, tentando reduzir esse número por medida de contenção de custos.

A fábrica mais antiga, a primeira construída fora da Alemanha, é de São Bernardo do Campo, inaugurada em 1957. Nesse local foram produzidos o Fusca, Kombi, KarmanGhia, Variant, Brasília, Passat, Gol, Voyage, Parati, Santana, Polo, Novo Polo, Virtus, Saveiro Cross e picape Saveiro.

De janeiro a julho, a VW vendeu 155,7 mil veículos no País. Isso significa participação de 16,8 %, sobre o que faz a líder que vende 162,5 mil, a GM (17,5%).  No mesmo período de 2020, a companhia teve 223,5 mil emplacamentos. Número representa queda da ordem de 30%, inferior à média do mercado de automóveis e comerciais leves acima de 37%.

Em 2019, a empresa produziu mais de 479 mil veículos nas três plantas, 10% a mais do que em 2018. O recorde histórico de seis décadas no Brasil, porém, é de 2010. Naquele ano, saíram das linhas de montagem no Brasil, mais de 1 milhão de automóveis e comerciais leves.

 

Fonte:
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

fmW57