Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

França oficializa cooperação com Brasil pela agropecuária

França oficializa cooperação com Brasil pela agropecuária
[foto] - Silvia Massruhá e Elisabeth Claverie Martin

02-04-2024 10:30:29
(377 acessos)
 
Reforçar parcerias entre as instituições em áreas estratégicas para o futuro da agropecuária, principalmente quanto às mudanças climáticas, com sustentabilidade e garantia de segurança alimentar. É o interesse de acordo formado entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA e o Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (CIRAD). Cooperação foi oficializada aproveitando a visita do presidente francês Emmanuel Macron ao Brasil.

 


Entendimento vai benefgiciar o desenvolvimento da pesquisa agropecuária e materializa mais um avanço com a França. É o segundo País com quem a EMBRAPA possui mais acordos de cooperação, atrás apenas dos Estados Unidos. Empresa Brasileira é a principal parceiroa internacional do CIRAD, durante os 40 anos de criação, comemorados em 2024. Na Europa, o Centro é o principal parceiro da Empresa Brasileira. 

“O mundo globalizado impõe desafios significativos para a pesquisa, principalmente em temas como produção sustentável, integração produtiva, redução da pegada de carbono, agricultura digital, edição gênica, recuperação de áreas degradas, adaptação as mudanças climáticas, segurança alimentar, redução da fome e da pobreza”, destacou a presidente da Embrapa, Silvia Massruhá.

Sobre o acordo bilateral, relembrou a importância das contribuições que a parceria rendeu ao longo da trajetória de cooperação. “Houve benefícios para políticas públicas e para a diplomacia científica, por isso podemos prosseguir avançando em estudos e projetos comuns para a conservação e uso sustentável da Amazônia brasileira e da Guiana Francesa.” Palavras da presidente Elisabeth Claverie de Saint Martin, do CIRAD.  

Expectativa a partir da assinatura do acordo é superar desafios comuns.  “À luz dos resultados dos projetos que estão quase concluídos, nossa colaboração poderia se concentrar na proteção e na reabilitação da fertilidade do solo”, disse ela. “Outra prioridade é o gerenciamento de recursos naturais, em especial a caracterização e o aprimoramento da biodiversidade (bioeconomia)." Ressaltou ainda a preservação de recursos naturais, como florestas e recursos hídricos no norte e nordeste do Brasil, que também são uma preocupação para ambos os países.  

Diretora francesa diz que a luta contra a pobreza e a insegurança alimentar, especialmente no Nordeste, também é um objetivo do G20, faz parte da pauta comum, principalmente por meio da intensificação agroecológica dos sistemas de agricultura familiar. “Por último, mas não menos importante, o valor dos alimentos e do know-how locais poderiam ser mais valorizados.”

Propostas do acordo

De acordo com o previsto no Memorando de Entendimento com o CIRAD, as duas instituições vão desenvolver projetos de cooperação em planejamento e execução conjuntas. Vai também promover intercâmbio ou recepção de pesquisadores para a implementação de programas, realizações de missões de capacitação técnica e pesquisa, treinamento de pesquisadores e técnicos.

Vai propiciar ainda a recepção de estagiários, missões de estudo e capacitação de pessoal, compartilhamento de informações científicas e técnicas, organização conjunta de seminários, colóquios e conferências, co-publicações. Estão previstas implementação dos resultados da pesquisa, participação em licitações nacionais, regionais ou internacionais e a busca de financiamento nacional ou internacional, transferência e troca de material e equipamento científico, e também de recursos genéticos para fins de pesquisa ou informação. 

Centro de Cooperação

O Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (Cirad) é uma instituição francesa de pesquisa e de cooperação internacional para o desenvolvimento sustentável das regiões tropicais e mediterrâneas. É um estabelecimento público de caráter industrial e comercial que funciona sob a dupla tutela dos ministérios franceses da Pesquisa e das Relações Exteriores. Suas atividades se concentram nas áreas das ciências da vida, ciências sociais e engenharias aplicadas à agricultura, à alimentação, ao meio ambiente e à gestão de territórios. O Cirad trabalha em 6 eixos temáticos, centrados nas questões de segurança alimentar, mudanças climáticas, gestão dos recursos naturais, redução das desigualdades e luta contra a pobreza.  

A relação entre a EMBRAPA e o CIRAD teve início em 1975, antes mesmo da fundação oficial do Cirad em 1984. A parceria se baseia em interesses e objetivos mútuos no desenvolvimento de pesquisas agrícolas e na promoção da agricultura sustentável em diferentes regiões do mundo. Entre as principais colaborações entre as duas instituições, a colaboração em projetos de pesquisa em áreas como mandioca, fruticultura, café e cacau e intercâmbio de pesquisadores e técnicos, a parceria em projetos de biotecnologia, agricultura de precisão e mudanças climáticas e a participação conjunta em redes internacionais de pesquisa e desenvolvimento.

Segurança alimentar

Atualmente, EMBRAPA e CIRAD colaboram em projetos com foco em segurança alimentar, agricultura sustentável e desenvolvimento rural, desenvolvimento de variedades de plantas mais resistentes a pragas e doenças, implementação de práticas agrícolas mais sustentáveis que preservam o meio ambiente, promoção da agricultura familiar e do desenvolvimento rural.

Entre 2002 e 2022, a EMBRAPA teve quase 1000 publicações em parceria com a França, segundo País com o qual o Brasil mais publica depois dos EUA. Somente a França representa cerca de 30% de todas as publicações da Embrapa com instituições europeias. Desse total de quase 1000 publicações com instituições francesas, cerca de 543 foram apenas com o Cirad. "Esse resultado reflete o trabalho de articulação realizado pelo Labex Europa, que representa a Embrapa fora do País, em contato com as instituições parceiras no exterior", disse o coordenador do Labex, em Montpellier (França), Vinícius Guimarães. 

Sobre apoio Sul-Sul, a parceria entre EMBRAPA e CIRAD pode contribuir com compartilhamento de conhecimento e expertise em pesquisa e desenvolvimento de tecnologias agrícolas para o clima tropical, e o Cirad em agroecologia, desenvolvimento rural e sistemas de produção sustentáveis. Além disso, a cooperação representa potencial para capacitação e treinamento, transferência de tecnologia, cooperação em pesquisa e fortalecimento de políticas públicas, relacionadas ao desenvolvimento agrícola, aumento da produtividade, segurança alimentar, geração de renda e melhoria da qualidade de vida, em países menos desenvolvidos. 

 

 

Fonte: EMBRAPA - Comunicação Social
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

yZJIT