Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Governo diz que enchentes afetaram 2 milhões no Rio Grande do Sul

Governo diz que enchentes afetaram 2 milhões no Rio Grande do Sul
15-05-2024 22:20:05 (155 acessos)
Estatística do Governo confirmam que as enchentes afetaram 2 milhões de pessoas no Estado do Rio Grande do Sul e desalojaram 538.126, das quais 76.580 encontram-se protegidas em abrigos. Em meio à violência das águas, morreram 149 moradores em 452 cidades e 806 sofreram ferimentos. Águas começam baixar o nível de alagamentos (240515), mas as dificuldades são desafio maior, porque há 241,1 pontos sem eletricidade e falta água em 136 domicílios.

 


Todo o Brasil se mobiliza para ajudar, especialmente no momento em que é preciso efetuar a limpeza barrenta dos locais, maioria dos quais não tem condições de habitação e será preciso reconstruir ou mudar. Está chegandoa estação do frio que costuma ser mais intenso nestes próximos meses, até o final de agosto. Há apelos por doação de agasalhos e roupas de cama.

Deslocamentos estão precários devido a danos em asfalto rodoviário, destruição de pontes e viadutos, quedas de barreiras em 91 trechos. Pelo menos 49 rodovias estão fec hada total ou parcialmente. É o relato do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), consolidadas com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM).

Diz o Governo do Rio Grande do Sul que estão "operando normalmernte" os aeroportos de Canela, Capão da Canoa, Carazinho, Erechim, Passo Fundo, Rio Grande, Santo Ângelo, Torres, administrados pelo Estado. Também operam sdem restrições os aeroportos de Bagé, Pelotas e Uruguaiana, geridos pela concessionária CCR; e, os de Caxias do Sul e Santa Cruz do Sul, cuidados pelos municípios.

ANAC, Agência Nacional de Aviação Civil não decidiu por quanto tempo vai restringir as operações do Aeroporto Internacional Salgado Filho, que atende Porto Alegre. Quem comprou passagem antes do evento climático, deve procurar as companhias aéreas e aceertar a pendência, sob a proteção do órgão de defesa do consumidor e da própria Agência. 

 

FRAPORT desmente fechamento 

do Aeroporto até setembro

Este é um comunicado feito pelo Governo

do RS com origem na

administradora do Aeroporto de Porto Alegre:

A concessionária do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, a Fraport Brasil–Porto Alegre, negou que as operações do terminal voltarão em setembro desde ano, conforme divulgado por alguns veículos de imprensa. As instalações do aeroporto e a pista de pouso foram inundadas desde o início deste mês, após as fortes chuvas que atingem o estado desde o fim de abril. O aeroporto continua alagado.

Em nota, a Fraport Brasil diz que segue válido até 30 de maio o documento com informação de restrições aeronáuticas chamado de NOTAM (sigla em inglês para Notice to Airman), ou Aviso para Aeronavegantes, emitido em 6 maio.

Apesar da data, a administradora informa ainda que as operações seguem suspensas por tempo indeterminado e não deu previsão de quando voltarão. “No momento, não temos uma estimativa dos danos causados pela enchente. Após as águas baixarem, teremos condições de avaliar em detalhes os impactos na infraestrutura aeroportuária.”

Brasília (DF) 06/05/2024 - Temporal no RS: Aeroporto de Porto Alegre suspende voos pelo menos até 30 de maio
Foto: Fraport/Divulgação

Temporal no RS: Aeroporto de Porto Alegre suspende voos por tempo indeterminado- Fraport/Divulgação

A Fraport Brasil ressaltou que tem trabalhado para viabilizar os voos comerciais para passageiros e cargas, em menor escala, a partir da Base Aérea de Canoas, administrada pela Força Aérea Brasileira (FAB). “Atualmente, a Fraport Brasil recebeu a autorização para operar cinco voos diários”, a partir da unidade militar, esclareceu o comunicado.

A orientação aos passageiros que adquiriram bilhetes aéreos com destino final no Rio Grande do Sul é para que entrem em contato com a companhia aérea. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)  determinou que não haverá custo para remarcação de voos com prazo de até um ano a partir da data original. O reembolso ou crédito por cancelamento de voos com destino final alterado deverá ser total, sem cobrança de taxas. 

 

 

 

Fonte: Governo do RS - SECOM
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

BI6UX